TRONCOS APODRECIDOS ESTÃO CRIANDO 'CABELO' EM FLORESTAS DA ALEMANHA

Troncos apodrecidos estão criando ‘cabelo’ em florestas da Alemanha
Nas florestas da Suíça e Alemanha, algo estranho está acontecendo. Uma formação muito fina, que parece algodão doce, está se formando em madeiras apodrecidas em algumas condições, deixando os cientistas confusos.
Mas uma equipe de pesquisadores acredita ter encontrado a resposta, identificando um fungo chamado Exidiopsis effusa, que parece estar sendo o “ingrediente final”. A formação, chamada informalmente de “cabelo de gelo”, cresce apenas quando a umidade está extremamente alta, quase em 100%, e a temperatura está um pouco abaixo dos 0%. Sem o fungo, no entanto, o gelo forma apenas como uma crosta: ele é responsável pela forma semelhante a de cabelo.
“O cabelo de gelo é uma maneira que a madeira encontra para se livrar da água”, disse o coautor do estudo, Christian Mätzler, da Universidade de Bern, ao ‘IFLScience‘. “Quando a madeira cai no chão, ela absorve água da chuva e umidade do solo. Quando a madeira congela, a água dentro dela permanece líquida, mas começa a congelar na superfície da madeira”.
A formação, descoberta primeiramente pelo geólogo Alfred Wagener em 1918, pode manter o formato fino por muitas horas. “Ela pode crescer um pouco em uma noite, e depois crescer mais na noite seguinte, quando novamente está frio”, disse Mätzler. O fenômeno foi descoberto na Suíça e Alemanha, mas pode ocorrer em outras florestas com condições similares.
À medida em que o gelo cresce do lado de fora, ele desidrata a madeira, que também protege o fungo de danos. E, por algum motivo desconhecido, o fungo faz com que o gelo tome esse formato. Mätzler disse que não sabe exatamente qual ciência está por trás disso. No entanto, é um grande exemplo de como a natureza saber se bonita. [IFLScience]


Postagens mais visitadas deste blog

JARDIM VERTICAL : PAREDES VIVAS,COMO SOLUÇÃO PARA OS TEMPOS MODERNOS

PLANTAS COMPANHEIRAS E PLANTAS ANTAGÔNICAS : ALELOPATIA

XINGU : O PARQUE NACIONAL INDÍGENA DO XINGU