ESCOLHER A RAÇA DE CACHORRO : VEJA 10 RAÇAS RECOMENDADAS


Escolher raça de cachorro: Veja 10 raças recomendadas

Confira aqui as dicas sobre como tomar essa decisão, como exercer a posse responsável

Antes de decidir ter um cachorrinho, o ideal é que você esteja de acordo e comprometido com os principais pilares da posse responsável:
  • Ao optar por ter um cão, lembre-se de que o tempo médio de vida dessa espécie é de 12 a 15 anos. Discuta com sua família para verificar se todos estão de acordo;
  • informe-se sempre sobre as raças, as peculiaridades e necessidades de cada uma;
  • Os cães necessitam de alimentação, abrigo, vacinas, vermífugo, banhos, escovação, consultas veterinárias e prática regular de exercícios físicos. Certifique-se de que está disposto a lidar com todas as necessidades do pet; 
  • Não basta fornecer apenas os cuidados físicos. Cuide também da saúde psicológica do novo amigo: ele precisa de carinho, atenção e diversão. Saiba que a solidão é uma das principais causas de depressão nos bichinhos;
  • Registre seu cachorro junto ao Kennel Clube de sua região, se ele for de raça.
  • É importante a aplicação de microchip, pois essa prática pode evitar o sumiço de muitos pets. Nos EUA, mais de 50 mil animais já foram encontrados e devolvidos às suas famílias graças ao uso dessa tecnologia;
  • Caso não esteja em seus planos realizar cruzamento responsável com os devidos registros, castre seu amigo de quatro patas, seja macho ou fêmea. Essa é a única atitude definitiva que controla a quantidade de animais abandonados;
  • Jamais deixe que seu cão passeie sozinho. Ele deverá estar sempre na presença de um responsável e, ainda assim, utilizando guia e placa de identificação;
  • Limpe sempre as fezes de seu animal, pois elas podem transmitir doenças, além de deixarem a cidade suja;
  • Os cães das raças Pitbull, Rottweiler, American Stafforshire Terrier, Mastim Napolitano e derivadas só devem passear em locais públicos, com o uso de guias de até 2 metros (não extensíveis), enforcadores e focinheiras.

Escolhendo a raça do seu futuro cão

O grande segredo é a compatibilidade do animal com seu estilo de vida e também com o ambiente.

Todas as raças de cães possuem seus padrões de aparência e temperamento, em contrapartida, também herdam diversos problemas de saúde, como é o caso do Pug, que sente dificuldade para respirar devido ao seu focinho achatado. Nosso famoso “vira-lata” (ou SD – Sem aça Definida, para os técnicos) pode ser uma ótima opção, dado a sua resistência.
O grande segredo ao escolher um cão, seja adotado ou comprado, é a compatibilidade: aposte nela! Se você possui uma vida bastante ativa, tem família grande, gosta muito de passear etc., deve escolher um animal que seguirá esse ritmo; se fica pouco em casa, opte por uma raça que lide bem com a solidão.

Ao escolher um novo cachorro, baseie-se sempre no seu estilo de vida e no tempo que terá disponível para cuidar dele. Uma ótima dica é pesquisar algumas raças, sempre focando no nível de exercício que ele deve praticar, nos cuidados necessários com os pelos, na sociabilidade, na disposição e na docilidade.

Não se esqueça de pensar também no tamanho do novo pet. Apesar de haver exceções, a maioria dos cães grandes não deve ser criada em locais pequenos. Dar pouco espaço para quem precisa de muito não é saudável. Então, vamos a algumas raças?

Sugestões de raças de cães de porte pequeno

Veja algumas informações sobre as raças pequenas e mais populares do Brasil.

1. Yorkshire Terrier

  • Altura: aproximadamente 20 cm.
  • Peso: até 3,1 kg.
  • Cores: azul aço escuro e castanho.
  • Nível de atividade necessário: médio.
  • Tipo de pelo: liso e comprido.
  • Escovação: diária.
  • Obs.: ótima raça para locais menores. elaciona-se bem com crianças e idosos.

2. Shih Tzu

  • Altura: de 23 cm a 27 cm.
  • Peso: de 4 kg a 8 kg.
  • Cores: muitas possibilidades de cores.
  • Nível de atividade necessário: baixo.
  • Tipo de pelo: longo e com ligeiras ondulações.
  • Escovação: diária.
  • Obs.: adapta-se bem a apartamentos, fica sozinho por longos períodos, relaciona-se bem com crianças e idosos.

3. Maltês

  • Altura: 20 cm a 25 cm.
  • Peso: de 3 kg a 4 kg.
  • Cores: branco ou marfim.
  • Nível de atividade necessário: moderado.
  • Tipo de pelo: liso e longo.
  • Escovação: diária.
  • Obs.: não precisa de muito espaço para gastar energia e adora a companhia de crianças e idosos.

4. Dachshund

  • Altura: depende da variação da raça, mas fica entre 25 cm e 35 cm.
  • Peso: também é variável, ficando entre 3,5 kg a 9 kg.
  • Cores: amarelo, fulvo, arlequim ou preto e fogo.
  • Nível de atividade necessário: médio.
  • Tipo de pelo: curto ou longo, de acordo com a variedade.
  • Escovação: diária, quando tiver pelo longo.
    Obs.: ótimos companheiros e extremamente protetores. Adaptam-se bem em apartamento e podem ser ótimos com crianças e idosos.

5. Pug

  • Altura: cerca de 30 cm.
  • Peso: entre 6 kg e 8 kg.
  • Cores: fulva, preto, prata ou abricot.
  • Nível de atividade necessário: médio.
  • Tipo de pelo: curto e fino.
  • Escovação: não necessária.
  • Obs.: raça extremamente sociável, ótima para ambientes menores e incrível com crianças e idosos.

Sugestões de raças de cães de porte médio e grande

Conheça as raças mais populares de porte médio e grande.

1. Golden Retriever

  • Altura: entre 51 cm e 56 cm.
  • Peso: entre 25 kg e 31,5 kg.
  • Cores: qualquer tom de creme e dourado.
  • Nível de atividade necessário: médio.
  • Tipo de pelo: longo, com ou sem ondulações.
  • Escovação: semanal.
  • Obs.: cães incrivelmente dóceis, mas gostam de espaço. Possuem um alto nível de sociabilidade e costumam ser cuidadosos com crianças e idosos, porém as brincadeiras podem machucá-los devido ao seu porte.

2. Rottweiler

  • Altura: de 60 cm a 68 cm.
  • Peso: 42 kg a 52 kg.
  • Cores: preto e castanho.
  • Nível de atividade necessário: médio.
  • Tipo de pelo: curto, liso e brilhante.
  • Escovação: esporádica.
  • Obs.: essa é uma raça muito forte e que deve ser devidamente treinada para que não haja problemas. Não é indicada para ambientes pequenos.

3. Beagle

  • Altura: de 33 cm a 44 cm.
  • Peso: 15 kg em média.
  • Cores: tricolor (preto, branco e fulvo) ou bicolor (branco e fulvo).
  • Nível de atividade necessário: alto.
  • Tipo de pelo: curto.
  • Escovação: esporádica.
  • Obs.: cães agitados e sociáveis. Vivem bem em ambientes pequenos, desde que sejam levados para passear diariamente. São carinhosos com crianças e idosos.

4. Pastor Alemão

  • Altura: de 55 cm a 65 cm.
  • Peso: 35 kg a 40 kg.
  • Cores: varia entre preto, tons de marrom, amarelo e cinza claro.
  • Nível de atividade necessário: médio.
  • Tipo de pelo: longa e muito densa.
  • Escovação: semanal.
  • Obs.: apesar de ser muito requisitado para vigilância, o Pastor Alemão costuma ser um cão dócil e muito leal. Não é ideal para ambientes pequenos. Pode lidar bem com crianças e idosos, entretanto, lembre-se: cães de porte grande podem machucá-los durante uma brincadeira inofensiva.

5. Boxer

  • Altura: de 53 cm a 64 cm.
  • Peso: 25 kg a 30 kg.
  • Cores: fulvo, branco ou tigrado.
  • Nível de atividade necessário: alto.
  • Tipo de pelo: curto, brilhante e duro.
  • Escovação: não é necessária.
  • Obs.: assim como o ottweiler, é ideal que o Boxer seja treinado para que aumente seu nível de sociabilidade.

E agora: macho ou fêmea?

Fique de olho nas características diferenciadas dos cães machos e fêmeas.

Muitas pessoas optam por um cachorro macho, devido ao período de cio da fêmea, mas vale frisar que o mesmo ocorre apenas duas vezes ao ano em média.
Veja algumas das principais diferenças que podem ajudar você a decidir sobre qual será o sexo do seu pet:
  • os machos costumam marcar território, serem mais dependentes, mais exuberantes, maiores e mais pesados;
  • as fêmeas são mais independentes, mais obstinadas, não marcam território, são menos carentes e podem até ser mais dominantes do que os machos.
De qualquer forma, é importante saber que as características entre macho e fêmea podem variar bastante de acordo com cada raça. O ideal é que você sempre pergunte para o criador da raça escolhida e aposte, mais uma vez, na compatibilidade.
Além disso, algumas características diminuem bastante ou até somem caso os animais sejam castrados (prática que o AgendaPet recomenda sempre!).
Matéria revisada por um profissional veterinário da Equipe AgendaPet.
Fonte:http://www.bolsademulher.com/pet/que-raca-cachorro-comprar-adotar-10-recomendacoes

Postagens mais visitadas deste blog

XINGU : O PARQUE NACIONAL INDÍGENA DO XINGU

JARDIM VERTICAL : PAREDES VIVAS,COMO SOLUÇÃO PARA OS TEMPOS MODERNOS

PLANTAS COMPANHEIRAS E PLANTAS ANTAGÔNICAS : ALELOPATIA