APRENDA A LER OS SINAIS CORPORAIS DOS BICHOS E ENTENDA O QUE ELES QUEREM DIZER

Aprenda a ler os sinais corporais dos bichos e entenda o que eles querem dizer

Expressões devem ser examinadas de acordo com o ambiente e a situação em que se encontram

Revista do CB - Correio Braziliense Publicação:14/03/2015 

Apesar de não se comunicarem como os humanos, os animais fazem uso de outros tipos de linguagem. E não são apenas os latidos: o corpo do cão também fala. Assim como o dos gatos. Os pets se comunicam pela audição, pela visão, pelo olfato e pelo paladar. Alguns sinais corporais podem identificar certos comportamentos, sentimentos e até mesmo prever quando o bicho tem intenção de atacar.

Essas expressões, no entanto, devem ser examinadas de acordo com o ambiente e a situação em que se encontram. “A análise de linguagem corporal de cães tem que ser estudada detalhadamente para analisar todos os mínimos sinais e saber interpretar o que eles, naquele conjunto e contexto, significam”, explica a veterinária Joana Barros, que também trabalha com consultas comportamentais de cães e pet sitter.

Por meio da linguagem corporal é possível descobrir alguns segredos da personalidade do animal: se ele é submisso, dominante, agitado ou calmo, por exemplo. O cão agressivo pode esboçar essa tendência com o corpo. “Ele vai colocar o peso sobre as patas dianteiras (exceto buldogues), bocejando, como se estivesse com sono ou se alongando”, explica o adestrador e modificador comportamental Vilmar José.

Ainda de acordo com o profissional, o bicho pode olhar o alvo de lado no momento que antecede à mordida. “Também tem aqueles que estufam o peito e tentam aparentar serem maiores, a fim de intimidar o outro”, explica.

Os sinais corporais podem ser facilmente identificados no dia a dia por meio dos movimentos do corpo, da língua, da orelhas, da calda e pelo olhar do cão. O balançar do rabo é um dos mais significativos desses sinais e pode ter duas interpretações. A primeira é um indicativo de harmonia, de um estado de excitação e de felicidade. O cãozinho que estiver balançando o rabo e erguendo a traseira, enquanto abaixa sua dianteira, pode estar convidando alguém, ou outro bicho, para brincar. Mas, se além de mexer a calda, o pet se alongar e piscar os olhos é bem provável que esteja estressado, prestes a morder. “As pessoas deixam se guiar somente por ver a calda balançando e não reparam nos outros sinais. Isso com certeza é um dos causadores de acidentes”, alerta o modificador comportamental de cães Vilmar José.

O que vai mudar e ajudar a entender o que o animal está querendo dizer é o restante da linguagem corporal e o ambiente. O mesmo serve para gatos. Os bichanos geralmente balançam mais o rabo quando estão nervosos e incomodados. A lambida também tem vários significados. “Desde uma forma de agradar quem está próximo até como uma tentativa de curar feridas”, afirma o adestrador Vilmar José. “Pode também significar limpeza, reconhecimento do objeto ou da pessoa”, acrescenta a veterinária Joana Barros.

A voz do animal também é importante. Existem vários tipo de vocalizações. O latido pode significar alerta, defesa, brincadeira ou um chamado por atenção. Já o grunhido pode ser é um pedido de atenção ou uma saudação. O rosnado é um alerta, um aviso de defesa, um sinal de dominância e ameaça ou em alguns casos, apenas uma brincadeira. Já o uivo, uma tentativa de chamar cães ou pessoas que estão longe. O gemido geralmente expressa dor.

Até mesmo se o cão estiver quieto e aparentemente sem nenhuma expressão já é um sinal corporal. Animais assim, tão prostrados, podem estar demonstrando depressão ou carência. Depende muito do contexto da situação. Caso exista algum outro comportamento estranho no pet, é necessário procurar um profissional.

Saiba o que ele quer dizer
  • Agressividade/prestes a morder: Colocar o peso nas patas dianteiras e bocejar. Eles também eriçam os pelos e esticam o corpo tentando aparentar serem maiores e mais fortes para intimidar o outro.
  • Paz e amor: primeiro sinal do cão é aquela lambidinha básica no nariz. As orelhas geralmente estão baixas e o olhar permanece tranquilo. O intuito é fazer amizades e deixar claro que é da paz.
  • Chateado: um cão triste ou com medo tende a estar mais acuado, encurvado, com a cabeça mais baixa e com rabo entre as pernas.
  • Vamos brincar: Traseira erguida (com a calda balançando) e a dianteira baixa. A língua pode ficar para fora e o cão fica inquieto.
  • Relaxamento: quando o cão vira a barriga para cima. Isso demonstra confiança, pois suas vísceras estão à mostra.

Fonte:http://sites.uai.com.br/app/noticia/saudeplena/noticias/2015/03/14/noticia_saudeplena,152528/aprenda-a-ler-os-sinais-corporais-dos-bichos-e-entenda-o-que-eles-querem-dizer.shtml


"Embora os cães nasçam com a capacidade de usar sinais de apaziguamento, a socialização tem um papel importante para ajudar a desenvolver essas habilidades. Filhotes que são retirados de suas mães muito cedo, por vezes, têm dificuldade em se comunicar de forma eficaz com outros cães mais tarde na vida. Depois de ter adotado o seu cachorro, a melhor coisa que você pode fazer por ele é permitir que ele interaja com tantos outros, sejam filhotes ou cães mais velhos tolerantes, quanto possível.Isso irá garantir que ele aprenda bem a "linguagem canina" e vai ajudá-lo a evitar problemas mais tarde na vida." (Taryn Blyth

Sinais de apaziguamento representam uma falta de confiança e servem para evitar a hostilidade. Cães demonstram comportamentos de apaziguamento, para suprimir um comportamento agressivo que poderia acontecer.  
Gestos de apaziguamento são frequentemente associados com saudações amigas. O cão que não tem confiança também pode ter atitudes pacificadoras como uma forma de reconhecer sua própria inferioridade social ou anunciar seu medo.
 


Sinais de apaziguamento (calming signs), são os que um cão faz quando ele quer dizer: "Eu não me sinto confortável agora ou não quero brigar/brincar. Por favor, pare. "Em outras palavras, estes sinais são usados ​​para quebrar um clima tenso. No entanto, eles não significam necessariamente que o cão quer “ fugir” do cão (ou pessoa), mas que o cão está se sentindo um pouco pressionado com a situação ou até mesmo cansado. Os sinais de apaziguamento, muitas vezes mostram uma falta de confiança. Além disso, eles são feitos para serem recíprocos. O cão que se sente desconfortável oferece o sinal de apaziguamento, e  espera a respostas do outro cão comunicando  que ele entendeu, e que ele, também, não é uma ameaça.
Você já observou como é difícil fotografar alguns cães? Curiosamente, cada vez que você pega a câmera e aponta para o cão, ele olha para o lado. Evitar contato visual, virar a cabeça para um lado e para outro, lamber o focinho, são sinais típicos de um cão numa situação desconfortável.
Alguns cães levantam apenas uma pata dianteira e/ou Curvam-se. O cão que está se curvando e mantém o corpo relativamente rígido e imóvel, está tentando transmitir um pouco de seu desconforto, não necessariamente "deixa o jogo".
 
Espreguiçar repetida vezes, não aquela ao acordar ou levantar-se que é natural.
Espirrar é outro sinal que pode ter vários significados. Se o cão dá rápidos e repetitivos espirros, provavelmente é emoção, não stress. No entanto, se houver apenas um ou dois grandes espirros, é provavelmente sinal de apaziguamento.
Coçar, este sinal dependente muito do contexto e você precisa prestar atenção ao que está acontecendo se o cão começar a apresentar arranhões e ferimentos.
Xixi, já observou como é comum cães se aproximarem, se cheirarem e depois se virarem e fazerem um xixi? Este pode ter diversos significados, dentre eles o "calming sings.
Piscar repetidamente, é resultado de um gesto de apaziguamento, assim como "sorrir".
Sacudir o corpo como se estivesse se secando apesar de não estar molhado, é outro típico sinal de apaziguamento.

evitar contato visual
Estrabismo - Esta é uma maneira de olhar na direção de algo, alguém, ou um outro cão, sem fazer contato visual. 
Congelar - Ficar imóvel. 
Caminhar lentamente - Movimento continuo como que em câmera lenta, pode ser meio rastejando e ainda fazendo voltas. 
Sentado ou deitado - Com ou sem dar as costas . 

calming-signals-asta-wegdrehen
Nessa figura é possível observar vários "Calming signs". Os cães estão sentados um de lado outro dando as costas evitando contato visual,um boceja outro "sorri"

Bocejar - A maioria das pessoas associam isso com estar cansado porém é uma demonstração típica de stress. 
"Sorrir " - O cão semicerrara os olhos e contrai a boca, dando a impressão de estar sorrindo.
Abordagem - A abordagem direta é mais um desafio ou afirmação de status, aproximar-se lateralmente, evitando contato frontal ou uma abordagem em forma de C é menos ameaçadora.

http://3.bp.blogspot.com/-Z2XfXFH6neY/TeWgUEDFU4I/AAAAAAAAAe0/XbRCJHbGiOc/s1600/pugsley+and+layla+sniffing.jpg
Farejar o "nada"
 "Cheirar o nada", o cão começa a cheirar o chão... Se houver realmente um cheiro no ar, independentemente do que está acontecendo ao redor do cão, então não é nada significativo. Por outro lado, se algo estranho está acontecendo no meio ambiente que o cão começa a cheirar o nada, provavelmente é porque ele não sabe o que fazer. 

Todos estes sinais, dentro do contexto de gatilhos são apaziguamento; Eles indicam que o seu cão está com estresse, e está tentando aliviar o estresse.


CALMING SIGNS - QUANDO O CORPO PEDE ( E SINALIZA) CALMA


Cães usam o corpo para expressar emoções e aliviar o estresse.
Entender a linguagem corporal dos cães é a melhor maneira de saber o que eles sentem e o que querem. Tarefa nada fácil, especialmente para seres humanos, reféns da comunicação oral e péssimos observadores.

O “antropomorfismo” é a tendência de interpretar o comportamento animal de forma subjetiva, usando parâmetros humanos para julgar, atribuindo emoções e necessidades que fazem sentido para nós. Um erro comum que prejudica e empobrece nossa relação com os animais.
Os cães são inteligentes e aprendem com facilidade as regras ambientais. Têm grande capacidade de observação e sentidos apurados, especialmente o olfato. Usam o corpo para se comunicar com outros cães e com o ser humano. Desenvolvem estratégias para facilitar a convivência e garantir proteção.
Lamber a boca do outro cão
Sentem o mundo pelo nariz. Têm acesso a um universo que nossos sentidos não alcançam, que não se expressa externamente. Percebem as emoções pelo cheiro de hormônios e proteínas. Detectam doenças, como o câncer, através de gases exalados pelo nariz e de substâncias presentes na urina. Habilidade que foi testada pelos cientistas, cujos testes confirmaram capacidade acertiva em torno de 95%.
olhos baleia (quando você pode ver o branco dos olhos)
O olfato seu grande sensor, o corpo sua melhor forma de expressão. Uma linguagem traduzida por movimentos de rabo, orelhas, olhos, boca e nariz. Útil na comunicação com outros indivíduos, serve também para aliviar a ansiedade, apaziguar conflitos, evitar brigas, relaxar...


Bocejar
“Calming signs”  são comportamentos que os cães adotam em situações de estresse. São usados para manter a harmonia do grupo e controlar o medo, expressar intenção pacificadora nos contatos sociais, e para driblar a timidez e desconforto.


Os sinais corporais apaziguadores são indispensáveis à convivência entre os cães e com o ser humano. Infelizmente, nem todo cachorro é capaz de reconhece-los. Talvez porque não teve chance de aprender na infância ou acabou se esquecendo, pois vive confinado no mundo humano.
Uma pena...
"A violência maior praticada contra os animais é negar-lhes sua identidade." (Rubia Burnier)



Fonte:http://dicaspeludas.blogspot.com.br/2013/09/calming-signs-um-pedido-de-paz.html

Postagens mais visitadas deste blog

JARDIM VERTICAL : PAREDES VIVAS,COMO SOLUÇÃO PARA OS TEMPOS MODERNOS

PLANTAS COMPANHEIRAS E PLANTAS ANTAGÔNICAS : ALELOPATIA

XINGU : O PARQUE NACIONAL INDÍGENA DO XINGU