O QUE SÃO ALIMENTOS TRANSGÊNICOS ?

Alimentos Transgênicos

Alimentos Transgênicos

Os alimentos transgênicos geram bastante discussões a respeito de seus riscos à saúde humana e ao meio ambiente.

Os alimentos transgênicos são criados a partir da inserção de genes de uma espécie em outra
Os alimentos transgênicos são produtos geneticamente modificados produzidos por meio de técnicas de engenharia genética. Por meio dessas técnicas, é possível inserir genes de organismos diferentes em uma espécie, fornecendo características novas ao produto. Esses genes, que podem ser de outras plantas, animais ou até mesmo micro-organismos, não poderiam ser transferidos naturalmente; portanto, tudo é realizado em laboratório.
Analisando-se os alimentos comuns e os transgênicos, não é possível observar nenhuma diferença física entre eles. Entretanto, os geneticamente modificados possuem características que melhoram seu cultivo e sua produtividade. Os alimentos mais produzidos são aqueles que apresentam grande resistência a pragas, necessitando de menos agrotóxicos. Além desses produtos, existem também espécies de frutas que apresentam maior prazo para amadurecimento e aquelas com maior valor nutricional.
Apesar de parecerem uma ótima alternativa para a agricultura e para a população, a questão dos organismos geneticamente modificados é cercada de dúvidas e receios, principalmente no que diz respeito à saúde humana. Um dos pontos debatidos é que os transgênicos poderiam gerar problemas de alergia a longo prazo. Vale destacar, no entanto, que, após mais de 10 anos de uso, ainda não se registraram danos negativos aos consumidores de organismos geneticamente modificados.
Quando a questão em análise é o meio ambiente, os transgênicos também são severamente atacados, pois o uso de sementes resistentes a pragas pode levar as ervas daninhas e herbívoros à resistência. Essa resistência acarreta um maior uso de agrotóxicos e, consequentemente, aumenta os resíduos desses produtos nos alimentos e no próprio ambiente, desencadeando desequilíbrios ecológicos.
Entretanto, os defensores dos transgênicos afirmam que esses organismos, em vez de prejudicarem o ambiente, ajudam-no. Isso se deve ao fato de que, como a produtividade aumenta, menos áreas são necessárias para o plantio.
Outro ponto de debate relaciona-se com o fato de que as plantas transgênicas necessitam de menos cuidados, o que diminui os custos do agricultor com mão de obra. Apesar de parecer um ponto positivo, isso poderia diminuir o número de pessoas trabalhando no campo, aumentando, assim, a questão de desemprego.
A comunidade científica ainda não chegou a um consenso a respeito da segurança dos transgênicos para a saúde humana e para o meio ambiente. No entanto, a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura e a Organização Mundial da Saúde enfatizam que os alimentos transgênicos não apresentam riscos.
Atualmente as pessoas podem identificar um produto transgênico analisando sua embalagem, na qual deve aparecer a letra T no interior de um triângulo amarelo. A identificação é importante para que o consumidor escolha se quer ou não fazer uso daquele produto. O direito a essa informação é assegurado pelo decreto nº 4680, de 24 de abril de 2003.
Atenção: Além das plantas transgênicas, existem outros importantes organismos geneticamente modificados, como é o caso das bactérias utilizadas para produzir hormônios, como a insulina.
Fonte:http://mundoeducacao.bol.uol.com.br/saude-bem-estar/alimentos-transgenicos.htm

Postagens mais visitadas deste blog

JARDIM VERTICAL : PAREDES VIVAS,COMO SOLUÇÃO PARA OS TEMPOS MODERNOS

PLANTAS COMPANHEIRAS E PLANTAS ANTAGÔNICAS : ALELOPATIA

XINGU : O PARQUE NACIONAL INDÍGENA DO XINGU